quarta-feira, 29 de junho de 2011

A D. Ermelinda



Recebi na minha caixa de correio electrónico esta pequena história.

Num tribunal de uma pequena cidade, o advogado de acusação chamou a sua primeira testemunha, uma avó de idade avançada.

Aproximou-se da testemunha e perguntou:

- D. Ermelinda, a senhora conhece-me?

- Claro. Conheço-te desde pequenino e francamente, desiludiste-me. Mentes descaradamente a todo o mundo, enganas a tua mulher com a  secretária, ainda fizeste um filho na tua cunhada, e deste-lhe dinheiro para se livrar da barriga, manipulas as pessoas e falas mal delas pelas costas. Julgas que és uma grande personalidade quando não tens sequer inteligência suficiente para ser varredor. É claro que te conheço. Se conheço...

O advogado ficou branco, sem saber que fazer. Depois de pensar um pouco, apontou para o outro extremo da sala e perguntou:

- D. Ermelinda, conhece o defensor oficioso?

- Claro que sim. Também o conheço desde a infância. É frouxo, não tem tomates para manter a mulher na linha, ela anda a fornicar com os empregados da casa, o motorista, o jardineiro e até o carteiro dorme com ela, todo o mundo sabe, tem problemas com a bebida, não consegue ter uma relação normal com ninguém e na qualidade de advogado, bem... é um dos piores profissionais que conheço. Não me esqueço também de referir que engana a mulher com três mulheres diferentes, uma das quais, curiosamente, é a tua própria mulher.
Sim, também o conheço. E muito bem.

O defensor, ficou em estado de choque.

Então, o Juiz pediu a ambos os advogados que se aproximassem do estrado e com uma voz muito baixa, diz-lhes:

-Se algum dos dois perguntar ao raio da velha se me conhece, juro-vos que vão todos presos.

Entretanto, já mandei perguntar à D. Ermelinda se conhece o Prior do Crato.

Prior Do Crato IV

Em intenção do novel Prior do Crato e da sua caleidoscópica coerência, bem como daquela  da Ordem Religiosa que o ampara e sustém, além de tributo à cultura portuguesa, deixo aqui um breve trecho do Manifesto Anti-Dantas, de Almada Negreiros.

Vá-se lá saber porquê, pareceu-me adequado ao momento.

Acrescento ainda que, numa adaptação à modernidade, o texto foi dotado de grande interactividade, pois o nome do Dantas, pode ser substituído por qualquer outro que vos dê na veneta escolher.

Pim!




Basta pum basta!!!

Uma geração que consente deixar-se representar por um Dantas é uma geração que nunca o foi. É um coio d'indigentes, d'indignos e de cegos! É uma resma de charlatães e de vendidos, e só pode parir abaixo de zero!

Abaixo a geração!

Morra o Dantas, morra! Pim!

Uma geração com um Dantas a cavalo é um burro impotente!

Uma geração com um Dantas ao leme é uma canoa em seco!

(...)

O Dantas é um habilidoso!

O Dantas veste-se mal!

O Dantas usa ceroulas de malha!

O Dantas especula e inocula os concubinos!

O Dantas é Dantas!

O Dantas é Júlio!

Morra o Dantas, morra! Pim!

(...)

O Dantas em génio nem chega a pólvora seca e em talento é pim-pam-pum.

O Dantas nu é horroroso!

O Dantas cheira mal da boca!

Morra o Dantas, morra! Pim!

O Dantas é o escárnio da consciência!

Se o Dantas é português eu quero ser espanhol!

O Dantas é a vergonha da intelectualidade portuguesa!

O Dantas é a meta da decadência mental!

(...)

E fique sabendo o Dantas que se todos fossem como eu, haveria tais munições de manguitos que levariam dois séculos a gastar.

(...)

Morra o Dantas, morra! Pim!

Texto completo em http://www.triplov.com/almada_negreiros/anti_dantas.htm

sábado, 25 de junho de 2011

Prior Do Crato


O Prior do Crato, Mestre da Ordem da Educação e Afins, continua em meditação.

Embrenhado na contemplação do Divino, ainda não desceu à Terra.

O povaréu aguarda impaciente (?) as suas orientações espirituais...

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Carro do Diabo



A propósito da primeira World Naked Bike Ride que Lisboa se prepara para acolher, o trasgo deixa aqui um pequeno apontamento histórico sobre a introdução do ciclismo em Portugal.





Caronte II

File:Inf. 03 caronte, Giovanni di Paolo (c.1403–1483).jpg


Caronte, além de cobrar preços exorbitantes, aderiu ao franchising.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Kunami Fresquinho


Estratégia Nacional Do Regime De Fruta Escolar

ou

Kunami Fresquinho


MINISTÉRIOS DA AGRICULTURA,
DO DESENVOLVIMENTO RURAL
E DAS PESCAS, DA SAÚDE E DA EDUCAÇÃO

Portaria n.º 243/2011,21 de Junho

O regime de fruta escolar (RFE) consubstancia um apoio
financeiro para aquisição e distribuição de produtos
hortofrutícolas a crianças e jovens, criado pelo Regulamento
(CE) n.º 1234/2007, do Conselho, de 22 de Outubro, na
redacção introduzida pelo Regulamento (CE) n.º 13/2009,
do Conselho, de 18 de Dezembro, e regulamentado pelo
Regulamento (CE) n.º 288/2009, da Comissão, de 7 de
Abril, alterado pelo Regulamento (UE) n.º 34/2011, da
Comissão, de 18 de Janeiro.
A Portaria n.º 1242/2009, de 12 de Outubro, concretizou
a participação nacional no regime referido, aprovando o
Regulamento do Regime de Fruta Escolar.
Foi, entretanto, definida a Estratégia Nacional do Regime
de Fruta Escolar, que tem como objectivo principal
a introdução ou reforço de hábitos alimentares nas
crianças aptos a disseminar comportamentos saudáveis
na população.
A aprovação da Estratégia Nacional suscita agora a
necessidade de actualizar a lista dos frutos e produtos
hortícolas elegíveis para a aquisição e distribuição às
crianças.
Assim:
Ao abrigo do disposto no Regulamento (CE)
n.º 1234/2007, do Conselho, de 22 de Outubro, e no
Regulamento (CE) n.º 288/2009, da Comissão, de 7 de
Abril, manda o Governo, pelos Ministros da Agricultura,
do Desenvolvimento Rural e das Pescas, da Saúde e da
Educação, o seguinte:
Artigo 1.º
Produtos elegíveis
Para o ano lectivo de 2010 -2011, são elegíveis os frutos
e produtos hortícolas, respectivas quantidades ou porções
e pesos identificados no anexo da presente portaria, que
desta faz parte integrante.
Artigo 2.º
Entrada em vigor
A presente portaria entra em vigor no dia seguinte ao
da sua publicação.
O Ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural
e das Pescas, António Manuel Soares Serrano, em 6 de
Junho de 2011. — Pela Ministra da Saúde, Óscar Manuel
de Oliveira Gaspar, Secretário de Estado da Saúde, em 9 de
Junho de 2011. — A Ministra da Educação, Maria Isabel
Girão de Melo Veiga Vilar, em 9 de Junho de 2011.

 (sublinhados do trasgo)

Ólhóóóóó Kunááááámi fresquinho...

Mais Uma


Do mesmo sítio...

Para aliviar das agruras que se perfilam no horizonte, os únicos fardos que se veem na imagem são de feno, que será usado como forragem para o gado.

Já nós, teremos certamente que suportar fardos mais pesados nos tempos mais próximos e, forrar-nos de uma imensa paciência, para aguentar os dislates que se adivinham.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Não Havia Nexexidade


Fernando Nobre foi rejeitado, por duas vezes consecutivas, na eleição para a Presidência da Assembleia da República.

É a primeira vez que tal acontece.

Sic transit gloria mundi.

Ou seja...

A culpa foi dessa tal Glória...

Donde raio será a tipa?

Olhem...

Não havia nexexidade... 

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Bom E Mau Juíz


Fresco do Bom e Mau Juíz


A obra encontra-se nos Antigos Paços de Audiência em Monsaraz e data de finais do séc. XV.
  
O painel inferior e principal retrata as figuras do Bom e do Mau Juiz.

O Bom Juiz segura a vara recta da justiça, em oposição ao Mau Juiz de duplo rosto e com a vara da justiça quebrada.

As figuras que encimam as cadeiras do Bom e do Mau Juiz, são a Justiça e a Misericórdia no juiz íntegro, e a cabeça de um Demónio no Juiz corrupto.

Vem isto a propósito de uma notícia do séc. XXI, segundo a qual:


Sob que figuras se sentarão estes magistrados no futuro?

E, já agora, qual pairará sobre esta direcção?


quarta-feira, 8 de junho de 2011

Como Quem Chama Por Mim





Este recém-chegado à política (vivia no Burkina Faso até há meio milhão de votos atrás), até parece bem-intencionado, "nada renega, mas tudo quer construir".

Será veia poética? 

Será alma de empreiteiro?

Culpa não é certamente.

E a consciência não bate assim.

terça-feira, 7 de junho de 2011

Deixei Tudo Por Ela



Sentida homenagem

Isto Começa Bem




Parece que é para que Portugal possa ser totalmente transparente perante os mercados recuperando assim a confiança no país.

Atão...

Mas...

Hum...

Pá...

Coiso...

Oh pra mim já pr'aqui a ficar baralhado.

A transparência de Portugal e recuperação da confiança no país, não devia ser coisa para o governo fazer?

Ainda nem sequer há governo e o tipo que o vai formar e chefiar já não confia nele?

Isto começa bem.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

O Político-Brinde


No actual estado de coisas, parece improvável que, tanto PS como PSD, alcancem uma maioria absoluta que lhes permita governar orgulhosamente sós.

É neste contexto que se perfila o político-brinde, o homem dos submarinos, que não só não afunda como parece boiar muito bem.

Quem quer que ganhe, apanha-o como brinde e lá terá que trincar a fava (nothing sexual intended).

Ai queriam governar sem ele, queriam?

Pois atentai bem na imagem.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Dia Mundial Da Criança


Comemora-se hoje o Dia Mundial da Criança.

Devíamos tomar a pequenada como modelo e seguir os seus conselhos.

Por exemplo, a maior parte dos petizes curte bué tirar macacos do nariz.

Os adultos, por sua vez, podiam tirar uns macacões que por aí pululam, dos galhos onde há muito se penduram.

E que tal?

Hum?

Butes lá?