quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Ir Pró Maneta


Pequena nota histórica, a propósito do post anterior.

Louis Henri Loison, o maneta original, foi um general dos exércitos franceses que invadiram Portugal no início do séc. XIX. Perdura na memória e vocabulário popular, graças à sua total falta de escrúpulos, dureza e crueldade com que tratava as populações submetidas, nos países ocupados.

Loison, que não tinha um braço, era "carinhosamente" conhecido como o "maneta". Impiedoso e desumano para com todos os que afrontavam a ordem napoleónica, ou os seus interesses pessoais, «ir pró maneta», passou a significar ir e não voltar ou tudo perder, até a vida.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Oráculo II


Não sei se bem atentaram na plenitude da informação encerrada na foto do post anterior.

Mirem-me o Primeiro. Em primeiro plano, surge em versão maneta, cumprimentando o Presidente com a mão direita (o que é ideologicamente adequado); porém, na sombra, embora continue maneta, desapareceu o braço direito e mesmo o esquerdo tem um ar um bocado protésico.

Conclusão: vamos todos pró maneta...

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Oráculo

Primeiro-Ministro José Sócrates apresenta cumprimentos de Natal ao Presidente da República, Cavaco Silva, Presidência da República, Lisboa, 23 Dezembro 2010 (Foto: Ricardo Oliveira, GPM)

Excelente e aterradora foto. Alegoria profética da nossa descida ao mundo das sombras. 




Boas Maneiras




Parece que os mercados financeiros estão a ouvir...

Caludinha...

Sendo ele Presidente da Comissão Europeia, julgo que deverá acatar a sua própria admoestação.

É que, ser Presidente da Comissão Europeia, parece ser um cargo político. Mas também pode não ser...

Quando voltar a falar, deve ser para explicar a importância de se mastigar de boca fechada ou, opinar sobre a importância de se usar babete.

Porreiro pá.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL

FELIZ NATAL

O Estado da Nação



“Ainda está para nascer um primeiro-ministro que faça melhor do que eu”
José Sócrates

"Para serem mais honestos do que eu têm que nascer duas vezes"
Cavaco Silva

Realmente o problema da baixa natalidade é gravíssimo em Portugal.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Domus



A Domus Municipalis é um vetusto edifício medieval, sito em Bragança, no Terreiro do Castelo.

Encontra-se pois dentro do perímetro amuralhado, junto à Igreja de Santa Maria, de que já aqui falámos.

A Domus é considerada um edifício único na Península Ibérica, jóia da arquitectura civil românica, com um amplo salão, em cujo pavimento se encontram três bocas de acesso à cisterna do piso inferior, protegidas por grades de ferro.

Do monumento, antiga sala de reuniões, com uma longa e conturbada história, a foto não regista modilhões polémicos, perspectivas estilísticas, cornijas ou arquivoltas. Não. O que a foto mostra é um espaço aberto ao público, onde as pessoas se podem sentar no banco corrido ao longo das paredes, para coscuvilhar, discutir, fazer renda ou jogar à moeda nas lajes graníticas.

E isto, meus amigos, é que é a verdadeira preservação do património histórico-cultural.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Mon Chéri


Apetecia-lhe algo?

Sei lá, qualquer outra coisa sem ser um Mon Chéri?

Um lugarzito, talvez?


Co-autor do programa Novas Oportunidades, resolveu aproveitar mais esta, com elevado espírito de abnegação e serviço ao país, pois, nas suas próprias palavras, apesar de ir ganhar mais 700€ mensais, terá de gastar 400€ em transportes todos os meses (parece-me que ainda assim fica a lucrar 300 euritos, mas isto sou eu que não percebo nada de contas e nem fiz aqueles exames do PISA 2009).

Isto, dito por um ex-líder sindical, de um grupo profissional com um elevadíssimo número de membros deslocados para locais a centenas de quilómetros das suas residências ou, a fazerem todos os dias centenas de quilómetros para se deslocarem para as suas escolas.

Oh chéri...

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Da Discussão Nasce a Luz


Corre por aí a ideia peregrina de que temos deputados a mais.

Não concordo.

Temos deputados a menos.

A coisa é de tal forma que nem se dá por eles.

Chego mesmo a duvidar que existam...

Ora, se já assim é difícil dar por eles, imaginem que os reduzimos às claques dos dois maiores partidos. É o tédio absoluto e a mais completa amorfia (prontús, tá bem, não é assim muito diferente d'agora, mas, vá lá, sempre será um bocadinho mais animado).

Deixem lá estar o resto da rapaziada, que sempre se vão sabendo umas coisitas mais suculentas do que para lá andam a cozinhar.




 Nunca ouviram dizer que da discussão nasce a luz?

Procura-se


Hoje, 150 polícias tentaram apanhar Sócrates.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Quotas





Eusébio Tamagnini foi ministro da Instrução Pública do governo de Salazar (entre 1934 e 1936) e professor de Antropologia, na Universidade de Coimbra.

Segundo ele, a população escolar dividia-se nos seguinte grupos:

 

1º Ineducáveis, 8%;

2º Normais estúpidos, 15%;

3º Inteligência média, 60%;

4º Inteligência superior, 15%;

5º Notáveis, 2%.


Vem isto a propósito do processo de avaliação docente em curso (a avaliação docente é apenas uma cortina de fumo, para dissimular uma ofensiva mais generalizada às condições de trabalho e natureza das escolas).

Faites attention mes amis...

Recordai a importância das quotas.

Aquelas também eram defendidas com uma argumentação pretensamente científica.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Todos Contra o Défice



COMPLETAMENTE DE ACORDO.

Já estou a fazer contas ao que vamos poupar no salário dele, dos deputados, dos governadores civis, dos assessores, dos adjuntos, dos consultores...

Amigos


Rui Pedro Soares e Emídio Rangel (uma espécie de dupla socrática ao estilo Dupond e Dupont), vão lançar um novo semanário em 2011.

Diz-se que será em grande parte financiado pelo grupo espanhol MediaPro, conhecido pelas ligações ao primeiro-ministro Zapatero.

Oh pra eles a prevenir o futuro.


Afinal de contas, os amigos são para as ocasiões e, já agora, também para as eleições.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

PISA 2009


Para gáudio da clientela e entretenimento dos incautos, vieram hoje, o primeiro e o Nogueira, mandar uns bitaites sobre a educação, as reformas e coiso e rankings e afins, a propósito de umas folhas internacionais, homófonas da pizza.

Não sei porquê, mas desconfio, lembrei-me do pacto germano-soviético e da famosa frase de Goebbels:

"Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade".

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Aviso



É só para avisar os que andam mais distraídos com os últimos acontecimentos no nosso país (se é que ainda lhe podemos chamar isso), de que, efectivamente, o céu nos está a cair em cima.

Quem Vem Lá?



Escusam de vir cá a casa bater à porta.

Não está ninguém.

Já nem sequer as galinhas.

Já as comemos.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Falta de Qualidade


2002

O sr. Silva diz: "Como nos vamos livrar deles (no caso, dos funcionários públicos)? Reformá-los  não resolve, porque deixam de descontar para a Caixa Geral de Aposentações e diminui a receita do IRS. Só resta esperar que acabem por morrer".

2010

O sr. Silva (ainda vivo,  a ocupar um cargo público e, estou certo, a descontar para a CGA e IRS), diz que há "um problema de qualidade" na democracia portuguesa.

Ah pois há...

Desde há muitos anos.

E não há meio de nos livrarmos dele.