terça-feira, 29 de novembro de 2011

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Aos Costumes Disse Nada


Ontem foi dia de greve geral.

Ao putativo primeiro ministro do país não se lhe ofereceu dizer nada.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Chapéus Há Muitos



"Vocemecê já me deve um dinheirão.
20 macacos a 20 macacos, são 400
macacos, com mais 180 macacos... 
O sr. dr. sempre me saiu um macacão."


Carlos Oliveira, secretário de Estado do Empreendedorismo (?!)

Chapéus há muitos e macacos também...

domingo, 20 de novembro de 2011

Crisis? What Crisis? III


Diz Passos Coelho ao Ministro das Finanças:

- Que tal enviarmos as Boas Festas a todos os contribuintes, desejando um Próspero Ano de 2012?

Crisis? What Crisis? II




Coitada!

Mas recebe 7.255 euros de pensão por dez anos de trabalho...

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah!

E mantém o direito a ajudas de custo, no valor de 2.133 euros...

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah!

Assunção Esteves pôde reformar-se muito cedo, aos 42 anos: eram necessários 12 anos de serviço, independentemente da idade, ou  40 anos de idade e 10 anos de serviço.

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah!

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Oh Cristas

Equipe da empresa inglesa trabalhando bem à vontade
(reunião de trabalho no Ministério da Agricultura;
qualquer semelhança com a realidade é pura
coincidência, se não fosse, em vez de maçãs
estavam ali uns bolinhos deliciosos)


Assunção Cristas desvalorizou hoje a subida do IVA na alimentação para bebés.

E porquê?

Porque as alturas de crise são alturas para "voltar a dar fruta em estado natural às crianças".

Esta é a senhora que descobriu que prescindir da gravata permite descer em 2º C a temperatura do ar condicionado.

Felizmente, não se lembrou na altura de prescindir das roupas para que, num estado muito natural, se poupasse ainda mais na electricidade.

Gráçás à Déus, né póvão?


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Vampiros



Chegou o recibo do malogrado subsídio de Natal.

Já muito debilitado, coitado.

Vem já moribundo.

Chega nas ânsias da morte.

Desconfio que é o último que verei.

Vai passar à minha área, à História.

Vou guardá-lo como vestígio de uma era remota.

Paz à sua alma.

Que descanse em paz.

O papelito, que o dinheirito não terá tempo de repousar.

O que me satifaz, evidentemente, é que pelo menos a Troika ficou contente, porque acha que é uma ideia boa (esta ainda só é mais ou menos boa, porque boa, boa, é cortar mesmo os dois subsídios).

Segundo ela, a Troika, outra ideia boa é cortar também nos salários do privado.

Claro.

Não esqueçamos que estamos num país em que, segundo o governo, o salário mínimo até nem é realmente baixo.

Portantús... que diferença nos faz um subsídio a mais ou a menos?

Ou dois?

É só  ideias...

Também me ocorrem algumas...

sábado, 12 de novembro de 2011

Sofisma




Segundo Aristóteles (sim, é também uma referência à actual situação grega), um sofisma é um argumento que não o é, embora o pareça.

Um exemplo popular é aquele que conclui que determinada pessoa é filha de um cão: tens um cão, o cão foi pai de cachorrinhos, o cão é pai, o cão é teu, logo o cão é teu pai.

Vem isto a propósito da manifestação de hoje e do pensamento sofístico de um dos seus principais promotores, Passos Coelho.

Dizia ele, antes das eleições que o guindaram ao poder que era necessário sair deste ciclo de empobrecimento da crise que nos assola.

Diz agora que só é possível ultrapassar a crise, empobrecendo.

Logo, só é possível deixar de empobrecer, empobrecendo.

Pois...

S. Martinho




Foi no dia de S. Martinho.

Mais valia que tivessem ido à adega provar o vinho (e ficado por lá a curá-la).

É hábito dizer-se que o Veräo de S. Martinho  são três dias e mais um bocadinho, mas estes gajos até com isso acabaram.

Chove.

E o fim da borrasca adivinha-se longínquo.

Estes gajos não partilham a sua capa...

Querem é levar-nos a camisa.


domingo, 6 de novembro de 2011

Help Desk

Upgrade



Chegou-me, por via electrónica, claro, um upgrade dos ditados populares, que reencaminho.

01. A pressa é inimiga da ligação.

02. Amigos, amigos, passwords à parte.

03. Antes só, do que em chats aborrecidos.

04. A ficheiro grátis não se olha o formato.

05. Diz-me que chat frequentas e dir-te-ei quem és.

06. Para bom fornecedor uma password basta.

07. Não adianta chorar sobre ficheiro apagado.

08. Em briga de namorados virtuais não se mete o mouse.

09. Em terra off-line, quem tem um 486 é rei.

10. Hacker que ladra, não morde.

11. Mais vale um ficheiro no HD do que dois a descarregar.

12. Rato sujo limpa-se em casa.

13. Melhor prevenir do que formatar.

14. O barato sai caro. E lento.

15. Quando a esmola é muita, o santo desconfia que tem um vírus anexado.

16. Quando um não quer, dois não teclam.

17. Quem ama um 486, Pentium 5 lhe parece.

18. Quem clica os seus males multiplica.

19. Quem com vírus infecta, com vírus será infectado.

20. Quem envia o que quer, recebe o que não quer.

21. Quem não tem banda larga, caça com modem.

22. Quem nunca errou, que clique na primeira tecla.

23. Quem semeia e-mails, colhe spams.

24. Quem tem dedo vai a Roma.com.

25. Um é pouco, dois é bom, três é chat ou lista virtual.

26. Vão-se os ficheiros, ficam os back-ups.

27. Diz-me que computador tens e dir-te-ei quem és.

28. Há dois tipos de pessoas na informática. Os que perderam o HD e os que ainda vão perder...

29. Uma impressora disse para outra: Essa folha é tua ou é impressão minha.

30. Aluno de informática não copia, faz backup.

31. O problema do computador é o USB (Utilizador Super Burro).

32. Na informática nada se perde, nada se cria. Tudo se copia... e depois se cola.

Pedaço De Céu


Mais uma.

Do mesmo sítio.


Atão Não?

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

What's New PussyCrato?



Após uns dias de ausência, chegou-me a notícia de uma putativa entrevista de um suposto Ministro... da Educação... de Portugal...

Fui ver.

Era mentira.

Ainda não há... Ministro... da Educação... em Portugal.

Deve ser da crise...

Devem ter cortado nos ministros.

Ainda dizem que a crise não chega a todos.

Ignorantes.